quinta-feira, 11 de julho de 2013

Espiem só

Oi pessoas!!!
Primeiramente: OBRIGADA MENINAS!
Obrigada de coração pelo apoio, pelo entendimento (nem todos entendem pessoas que fazem dietas, que querem cuidar da saúde, do corpo...), pelas dicas e encorajamento.
OBRIGADA!

E vamos aos fatos:
Dia 05/07 - Meu peso era - 61,8
Dia 06/07 - 61,4
Dia 07/07 - 61,2
Dia 08/07 - 61,0
Dia 09/07 - 60,8
Dia 10/07 - 60,5
Dia 11/07 - 60,4 - hoje

A Rachel disse uma coisa interessante: é preciso sair da zona de conforto. Mas nem sempre é fácil né?
Quantas e quantas vezes a Carla Renata me alertou sobre o fazer uma redução nos carbos e falou várias vezes sobre o glúten.
Não prestava muita atenção pq "achava" que não era o meu caso.
E sempre que comia coisas que continham o tal do glúten, me sentia mal.
Azia, barriga inchava quase que instantaneamente, gazes, prisão de ventre... Sempre.
O que mais incomodava era a azia. Era tipo aquela azia das grávidas, onde o alimento sobe pela garganta e fica aquele gosto azedo. Quem já teve sabe como é ruim.
E desde sempre, eu usava remédio (hidróxido de alumínio). Quando dava aquelas fortes mesmo, eu virava o vidro na boca!
E vamos combinar: isto não é normal!

Já havia conseguido reduzir bastante os carbos, mas eu não resistia aos pães. Coisa mais difícil!
E todas as vezes que comia, passava mal.
A barriga era coisa impressionante. Me sentia uma gravidinha de uns 5 meses! Inchava e ficava dura.

E estava cansada de verdade desse lenga lenga. O peso baixava, subia, baixava e subia.
Este fato de baixar um pouco por dia, como mostrei acima, era coisa rara.
Geralmente meu peso oscilava, uma gangorra.
E todas sabemos o quanto isso desanima não é mesmo?
Nos esforçamos tanto e de repente o danado sobe. Desanima e comemos até as paredes, rsrs.

Acho que todas as mudanças que já fiz ao longo desses 5 anos, retirar o glúten foi a mais acertada.
Já foram dez dias e como já haviam me falado, aquela vontade de consumir os alimentos com ele diminuem muito.

Pra terem idéia, ontem eu fiz um bolo prestígio com 3 camadas de recheio, cobertura de chocolate, preparei coxinhas pro aniversário da cunhada e não comi NADA!
Aliás, comi sim: fiz 4 coxinhas com massa de farinha de arroz especialmente pra isso. Fica quase igual, depois passo a receita. Vou aperfeiçoar pq embora tenha ficado boa, não parecia coxinha. Não dava pra modelar direito, rsrs. Fora isso, era uma coxinha, rsrs.
Não passei fome, nem vontades. Só errei em tomar alguns goles de coca cola, mas tá tranquilo, não é hábito.
É preciso se adaptar e aproveito que tenho a mão boa na cozinha pra isso.

Tem metade do bolo lá na geladeira ainda. Vou embrulhar em papel e deixar pra quem quiser comer.
Neste final de semana vamos pra um sítio, pra terminar a comemoração do níver da cunhada e já estou preparando o que levar.
Sei o que poderei comer e fico tranquila.
Farão churrasco e já que só como o frango, farei saladas e arroz. Não passarei fome com certeza.

Ontem também percebi que grãos não me fazem bem e serão cortados.
Feijão, vagem, grão de bico, lentilhas e ervilhas.
Me dão gases e fico com a pança estufada e dolorida.
Comi vagem ontem no almoço e a noite senti dores, então estão fora também.

É Muito bom viver sem azia e com a barriga no lugar que deve ficar - pra dentro.

E vamos caminhando.

Quando tiver mais receitas, eu posto, ok?

BEIJOS.

2 comentários:

Ju disse...

Olha... muito bom ler que vc resistiu ao bolo e as coisas de aniversário. Tô indo pro aniversário do meu sobrinho e sei que vai ser super difícil, mas não quero estragar meu projeto de 190 dias sem açúcar... já estou no 80º dia, não vou desistir agora né?

Então foi ótimo ler que vc conseguiu... é mais um estímulo pra mim! E parabéns à você!!! :)

Beijinhos

Carla Renata Galassi disse...

eu amo feijão com todas minhas forças..rs.. especialmente o preto.. mas tento dar ums segurada tbem.. e ja ja vc se acostuma sem o gluten.. se eu me acostumei.. qquer ser na face da terra se acostuma..kkkk.. bjokas e sucesso lindona

Progresso

NeoCounter