segunda-feira, 5 de abril de 2010

E março acabou... e sem novidades

Oi crianças!
Sem grandes boas novidades por aqui.

Continuo empacada nos 61 e Ana engordou, aff.Tá com 32 kilos pesados hoje.

Vontade de me acabar numa caixa grande de chocolates... já que não muda nada mesmo né...

Mas adiantaria? Não... então deixa quieto.

Sábado a levei pra fazer os exames. Pego essa semana.
Espero que esteja tudo bem.

Esses dias fiquei observando ela dormir...
Ela se revira muitas vezes na cama tentando achar uma posição legal e a respiração dela me assustou. Fora que ela tem roncado, coisa que antes não fazia. Ah, e transpira muito. Fica ensopada!

Lembro que nas duas gestações, já do meio pro fim, quando estava com quase 80 kilos, também dormia mal, suava e roncava. Um horror.
No final, já com 84 kilos, eu nem dormia. Apenas cochilava.

Preciso emagrecer minha filha e não estou conseguindo.
Acho que talvez ela esteja sentindo alguma pressão e notei (a sogra também) que ela está mais compulsiva.
Outro dia, sogra contou que ela chegou da escola e pediu pra avó dar logo a comida antes de eu chegar pra buscá-la.
Me senti muito mal. A própria madrastra da branca de neve! 
Parece que estou proibindo, e que ela se sente mal em comer na minha frente... sei lá.
Mas eu não proíbo nada, eu apenas converso muito e explico os motivos.
Explico que a barriga dela tá grande e isso a deixa cansada (embora ela não pare um minuto, tá sempre dançando, pulando...), suada etc.
Explico que suas roupas estão ficando pequenas outra vez e que logo as calças jeans não servirão mais.
Explico que ela pode adoecer e ter que tomar remédios...
Mas proibir, obrigar a fazer o que eu quero, isso não.
Reduzo sim as quantidades, mas explico o pq e a faço lembrar das orientações da médica.


Bem, mas confesso que é extremamente difícil dizer não.
Pq eu coloco pouca comida, mas depois ela pede só mais um pouco...
Eu sei que ela não morrerá de fome se eu não der, mas se não dou, fico com um puta peso na consciência, entenderam?


Gente, tá foda.
Tô aqui escrevendo e meus olhos enchem de lágrimas.
É muito difícil...

Continuarei tentando.
Esse mês sem metas. Eliminei apenas 1 kilo e não voltei (AINDA) pors 58,59...


Volto quando tiver alguma novidade.
Sem pique nenhum, juro.


Beijos.




PS: Embora o astral esteja lá no pé, ontem pintei as unhas com um vermelho linnnnnnnnnnndo. Toque de Ira. Veio bem a calhar.




 

14 comentários:

Brian L.H. disse...

Olá!
Obrigado pela visita.
Ainda não subi na balança esta semana. Cá pra nós, sei que engordei algumas gramas, mas, estou na luta.
Boa sorte com a sua filha.

Abraços!

Rebecca - Sou Vigilante disse...

Ela deve querer te agradar e fica chateada por nao conseguir emagrecer...

Ela pratica alguma atividade fisica?

Bjs!!!

Dill disse...

oi Andrea, é complicado mesmo.. imagina, se nós ficamos ansiosas, imagina ela? Eu não sei o que a médica te recomendou, mas será que esse negócio de sempre na balança não ta deixando ela mais ansiosa? Será que o começo não seria primeiro optar por alimentação saudavel, depois menos comida... deixar ela mais tranquila.. porque apalavra dieta, regime, é assustadora... Até eu quando penso em dieta ja da vontade de me acabar nas besteiras... Ela é muito pequena pra pressão. Converse com o médica dela, uma maneira não tão drástica dela emagrecer aos poucos... e tu tb não fica ansiosa, tu ta fazendo um bem pra ela, mas cuidado.. Beijos, fiquei bem, com Deus

Marilia disse...

Oi, querida! Q barra essa com a Ana, sei bem como é isso, meu filho também é obeso e não consigo fazê-lo entender que precisa se cuidar, parece que quanto mais eu falo, mais fome dá no bichinho, e dizer não pra comida a gente sabe que é foda, se até hoje eu com 40 anos ainda tenho dificuldades com isso, então não sei qual a receita pra lidar com nossos filhos, porque depende deles e não do que achamos certo, ou consideramos o certo, pense e pense muito nisso, converse bastante com ela, tente, tente sempre..... e me conte os progressos.
Quanto ao seu peso, com tanta aflição, não dava pra vc ainda por cima emagrecer, se tá empatada, então tá bom.
Aposto que se jogar na caixa de chocolate vc engorda, porque o ponteiro pra cima vai que é uma beleza, mas pra baixo, precisa de muito esforço.
beijos

Andreia Garcia disse...

Olá querida Parabéns pela blog,que tal da uma olhadinha la no meu cantinho também.

Teresinha disse...

Eu descobri que comendo normalmente sem fazer grandes reduções fico mais saciada e consigo controlar melhor minha alimentação: Reduzindo apenas 300 calorias diarias a gente emagrece un kilo ao mes e caminhando uma hora diaria outro kilo. Pense nisso. Acho que conversar com uma nutricionista ajudaría a você e a sua filha.Tudo de bom para vocês duas, companheiras da batalha contra os kilos.
Aquêle abraço.

Natalie Angel Jolie disse...

Olha... é dificil mesmo fazer a criança entender q akilo é pro bem dela... até pq quando elas são pequenas a gente fala q tem q comer tudinho pra crescer forte... Mas eu sei q aos poucos vc vai conseguir emagrecer sua filha... Não fica preocupada não e mesmo sabendo como é dificil dizer não pra ela, vc sabe q é o melhor q ta fazendo por ela!!!
Sua balança ta empacada, mas naum desanima naum! uma hr vc ganha dela, eu tenho certeza disso!!! Bjus boa semana!

MADAME DE MEIA FURADA disse...

Olá querida! Fiquei tristinha com seu post... estou torcendo tanto por vcs, que nem sabe!
Mas a Ana não deve estar te vendo como um madrasta má, só não quer te decepcionar por não conseguir se controlar às vezes...
Roncar, suar, não conseguir dormir bem é reflexo do peso, não tem jeito...
Mantenham a força, tudo vai passar, e vcs vão conseguir. Estou torcendo pra que esteja tudo bem nos exames.
Um beijos nas duas!

Beth disse...

Queridona, tenha calma. Serenidade é essencial nesta hora. A sua filha é uma garota ainda. Ao mesmo tempo em que ela própria se desagrada por estar acima do peso, é uma menina que não está pronta, talvez, para encarar um processo desses da mesma forma como você, eu e tantas outras pessoas encaram. E a gente, que tem anos de estrada, ainda dá tanta bobeada, ainda reluta tanto em tantos momentos, não é?
Eu acho que você deve levá-la a uma consulta, talvez até mesmo você antes conversar com a médica em particular, talvez com um terapeuta, para ter orientação sobre a melhor maneira de lidar com ela, conduzir as coisas neste segmento.
Talvez uma nova abordagem, talvez despertar nela o interesse em atividades que a ajudarão, mas sem que ela associe diretamente isto a emagrecimento e sim a prazer, lazer, movimento, sabe? E acho que se você realmente mudar em casa a rotina, sem que isto seja associado claramente a questão de peso, aos poucos ela terá que se adequar, já que não é adulta ainda para optar sozinha por comer na rua.
Vai ter que ter jogo de cintura, amiguinha, sabe? Mas conseguirá. Sem estresse, senão isto passa para ela e aí fica mais difícil.
Luz para vocÊ. Beijos.

Beth disse...

Ah, voltei. Falei da filha, não falei de você. Está empacada? Menos mal, em outras épocas poderia ter engordado. Muita ansiedade, preocupação, isto acontece, há uma influência muito grande.
Tente observar o que pode, também, promover de melhoras, sem neuras, no seu dia-a-dia.
Beijoca de novo.

Vania San disse...

Oi amiga,

estou voltando pra valer: vou tentar denovo seguir o livro "Pense Magro" para ver se "engato" no processo de emagrecimento de uma vez por todas!

conto com seu apoio!

beijos

Beth disse...

E aí, minha linda? Tudo indo bem?
Espero que sim. Força aí, antes de tudo, muito ânimo e SERENIDADE tá?
Beijoca

Elaine Regiani disse...

Oi Ana,
Fui uma menina gordinha, sempre acima do peso pra minha idade...todo mundo controlando o que eu tinha que comer, todo mundoflando sobre eu ser gorda. Sabe oq ue penso? Que se minha MAE tivesse feito diferente. A mãe cumprea função de aumentar a auto estima da filha. Ao invés de focar no problema, quando ela emagrece ELOGIE. Aliás elogie sempre...por tudo. Não deixem que acabem com a auto estima da sua filha. Diaga a ela que independentemente de tudo você a AMA. A mãe só quer o bem pro filho, eu entendo, mas a forma de dizer certas coisas...Af...não gosto de lembrar. Vá introduzindo pequenas mudanças aos poucos, na alimentaçõ, na AF, nas brincadeiras..Até pq tenho certeza que quando ela pegar uma certa idade, ficar mocinha, o corpo vai se estruturando. Comigo aconteceu, mas fiquei dando importnacia ao que falavam da minha gordura, minha cabeça aceitou a gordura e sofro com isso até hoje. Talvez pudesse ter sido diferente...Veja um picologo, poderá ajudar.
Desculpe falar assim, tão direta, mas me vi em sua filha...Boa sorte!!!
Beijocas carinhosas

Natalie Angel Jolie disse...

Gnete cade vc mulher???

Progresso

NeoCounter