quarta-feira, 26 de junho de 2013

O melhor bolo de granola!!

Oi pessoas!!

E essa chuva que não dá trégua hein??
Aqui, chove desde domingo... tá chato já.
Bem, andei lendo alguns artigos sobre os problemas causados pela farinha branca e achei um artigo antigo, mas muito interessante.
Enquanto lia, me vi na mesma situação...
Vou colocar o link no final e um trecho que é a minha cara :(
Lembrando com maior atenção, acredito que eu sempre tive uma certa intolerância aos produtos feitos com farinha.
Quando eu comia muito macarrão (toda semana), vivia entupida. Mas nunca dei tanta atenção.
Pães - confesso que sou viciada e tento evitar o máximo.
Para o meu azar, eu preparo pães maravilhosos e é muito difícil resistir...
Por isso, tenho evitado fazer.
Dai eu olho tudo o que como... e muitos produtos prontos tem farinha... e sempre que como, os mesmos sintomas chatos aparecem.
Cheguei a pensar que fosse coisa da minha cabeça, mas não é.
Ontem a tarde tomamos café e assei uma forma de pães de queijo. Comi 4 pequenos e não senti nada.
Preparei um bolo de granola, que já fiz outras vezes, só que mudei os ingredientes e também, não me fez mal.
Vou dar a receita, pq fica divino:
BOLO DE MAÇA COM GRANOLA:
3 ovos batidos
130ml (+_) de óleo
1 xíc. áçucar mascavo
1 xíc. e 1/2 de farinha de aveia
granola ou musli - 1 xíc. (usei musli de banana)
3 maças com casca picadas. (com banana deve ficar bom também)
Canela e noz moscada à gosto.
1 colher de fermento em pó.
Misturei tudo nessa ordem, coloquei duas colheres de linhaça.
Coloquei numa forma untada com manteiga e farinha de aveia, forno pré aquecido 180-200º +-35 minutos.
O melhor bolo integral que já fiz. 
Comi e não me deu a famosa azia.
Façam. Fica muito, muito bom!!!
Dica - Usei 1 xíc e meia de farinha, mas coloquei também um pouco de farelo de trigo.
O cheiro dele é ótimo.
Farei toda semana, pelo menos uma vez.

Ontem também preparei uma panela grande de sopa creme de abóbora.
Simples de tudo.
Coloquei água na panela, um cubo de caldo de galinha e uma cebola cortada.
Quando ferveu, joguei as abóboras (usei 4 bandejas, 60 pedaços) e deixei até cozinhar bem, uns 10 minutos.
Bati no liquidificador, voltei pra panela, coloquei uma colher de manteiga e um pouquinho de sal. Joguei cebolinha picada e foi meu almoço e jantar.
Ainda sobrou e olha que comemos eu, a Ana e o marido jantou também.

Dai fiquei pensando o que posso mudar na minha alimentação.
Pães, macarrão, são coisas que definitivamente me fazem muito mal, embora sejam muito gostosos...
Penso em usar mais verduras e legumes, frutas.
Também quero diminuir o leite, que tomo todos os dias pelo menos uns 450ml durante o dia.
Não que me faça mal, mas se eu tomo por exemplo, em jejum, algumas vezes sinto que fica voltando e não é nada agradável.

Ai ai... e fico aqui, modificando, fazendo testes pra ver o que cai e o que não cai bem. É F%DA!

Segue um trecho do artigo que achei e o trecho que mais me identifica.
Boa leitura.

Beijos.

Outro problema crucial da população atual é algo que muitos nunca ouviram falar, que é a "Pasta de Glúten". A farinha de trigo refinada (aquela bem branquinha) que a maioria das pessoas gostam de comprar, ela também é uma grande vilã da nossa saúde. Para chegar-se nessa farinha, foi necessário tirar todas as "fibras naturais" dos grãos do trigo (a sua casca). Apesar de não serem adicionadas substâncias químicas ao trigo, este perdeu, durante o processo de refinação, a maior parte nutritiva que se encontra na película do seu grão. 

Ao comermos alimentos feitos com a farinha de trigo refinada, como por exemplo, "um pãozinho", estamos ingerindo o "glúten" que ficará retido no nosso estômago, por longas horas e, às vezes, até dias, sob a forma de "pasta de glúten" (igual à uma cola). Isso ocasionará, em algumas pessoas, a hiperacidez estomacal (azia), causando grande desconforto e até refluxo gástrico, que mais tarde afetará o esôfago, ocorrendo um fenômeno comum nos dias de hoje, que é a "esofagite de refluxo" (irritação da parede interna do esôfago, causada pelos ácidos do estômago que sobem no refluxo). 

Em outras pessoas a "pasta de glúten" pode gerar uma das piores doenças da atualidade, que apesar das pessoas não darem muita importância à mesma, que é a "prisão-de-ventre" (PDV), ficando dias sem irem ao banheiro. Isso se torna bastante grave, à medida que o organismo deixa de eliminar "substâncias altamente venenosas" também chamadas de "toxinas", que podem nos levar à morte, em pouco tempo. 


ARTIGO

6 comentários:

Kel disse...

Florzinha, lendo os seus posts me lembrei de mim e dos problemas que eu tinha com o glúten. A salvação da minha vida foi retirar todos os produtos feitos com o trigo. O emagrecimento veio como bônus. Todo o estufamento, prisão de ventre crônica, pele sempre ruim com acne, compulsão por doces, salgadinhos, bolo e a falta de ânimo foram embora. Existem muitas receitas na internet de pão, pizza, biscoitos sem glúten e você que tem a mão boa na cozinha vai se dar bem. Quanto ao macarrão, tem uma marca que vende macarrão sem glúten que é igualzinho ao macarrão normal. O nome é Urbano. Na minha cidade eu até acho nos grandes supermercados, mas o Mundo Verde comercializa e nem é caro (no Mundo Verde é R$ 3,50 o pcte de 500 grs, mas no mercado é mais barato). A textura é ótima e ele é feito de arroz.
Eu iniciei a retirada do glúten como teste em 1 mês e nunca mais voltei. Não vale a pena o mal estar que o trigo causa. Depois que você se vê livre dele, a diferença é absurda, a compulsão por doces some. É realmente uma nova vida.
Só uma dica. Como a aveia aqui no Brasil é colhida nos mesmos campos, ela é contaminada pelo glúten. Cuidado no consumo, ok?
Boa sorte aí, se precisar de algo, é só falar. Tenho um montão de receitas. Beijos

Kel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Como Melhor Logo Emagreço disse...

amigia, já copiei receita....veja isso aqui...lembrei de vc...https://www.facebook.com/photo.php?fbid=368444963277775&set=a.306986359423636.70918.306771286111810&type=1&theater

Mari (: disse...

Nossa, me sentia totalmente assim. Fora que vivia sempre doente.

Que bom que já estamos mudando e que estamos bem mais saudáveis!
beijo

http://desapegafastfood.blogspot.com.br/

Cucla disse...

Olá querida, há tempos que não passo por aqui, e hoje tirei umas horinhas para dar uma olhadela por aí.
Para eu, a melhor forma de não passar mais mal com as demasias, que muitas vezes não sabemos quais são, foi necessário que eu contatasse um nutricionista para que ele equilibrasse a minha alimentação.
Deu certo, não precisei gastar mais do que já gastava, e inclui uma porção de coisas que não comia...Tenho uma leve gastrite, mas como tenho me alimentado melhor, não tomo mais remédio nenhum....tenta a sorte..
Ah, e mandei o seu texto pra um amigo que tem o mesmo problema da esofagite.
Obrigado pela ajuda...
Bjinho

Carla Renata Galassi disse...

e tá aí pq minha pessoa não frequentava o banheiro sem "ajudinha" desde criança..rs.. bjokas lindona e sucesso

Progresso

NeoCounter