segunda-feira, 11 de junho de 2012

Voltando...


Você é cem por cento responsável pela sua própria felicidade. Os outros não são responsáveis por ela. Seus pais não o são. A sua esposa também não o é. Você está sozinho. Então, se você não é feliz, só você pode mudar esta situação. Este conserto não depende de mais ninguém.

Gerald D. Bell

Oi pessoas!!
 
Por aqui tá uma chuva! E ainda assim, caminhei hoje.
Como tive que vir trampar mais tarde, não tive dúvidas: fiz um trajeto grande caminhando.
Até agora com a barra da calça meio úmida, mas tá valendo.
Nesses dias todos, só ontem que não rolou caminhada. Os outros dias, ok.
 
Bem, e na sexta eu voltei a consumir carboidratos.
Comi pães, bolo, arroz e macarrão.
Primeiro dia comi isso tudo.
Pães no café da manhã, arroz no almoço e macarrão no jantar. Sobremesa: bolo.
O que senti: azia e barriga estufada, sede, uma sede louca!
 
No sábado comi mais pão e bolo. Novamente - azia. Daquelas da comida voltar queimando a goela, sacomé??
Não dei tanta importância e antes de dormir ainda comi mais um pedaço de bolo.
Aí é que o bicho pegou!
Levantei 8 vezes pra ir ao banheiro!
Comecei ter diarréia, dores fortes na barriga, um sufoco.
Marido até cogitou me levar no PS.
Dormi super mal. Por isso que ontem nem tive como caminhar. Estava só o pó!
Dai que gordo é tudo igual né?
Mesmo sabendo que não devia, comi um pãozinho pela manhã.
Mas este até que não me fez mal...
No almoço comi um pouco de arroz de forno e beleza, o que me estragou foi uma salada de batatas com maionese.
Senti a barriga estufar logo depois. PQP! Deitei e consegui dormir um pouco, aliviou.
 
Dai bateu a rebeldia e jurei que não ia comer mais nada o resto do dia, aff.
Mas né... gordinha... fiz uma canjica express (fazia meses que estava com muita vontade).
Usei 1x de milho, 1 litro de água, canela e cravo e uma pontinha de margarina e fervi por usn 40 minutos na pressão.
Abri, coloquei meia lata de leite condensado que tava aberta na geladeira, 1 litro de leite desnatado, um resto de coco ralado, duas colheres de açúcar ligth e deixei ferver.
Ficou uma canjica muito da gostosinha!
Comi 4 tigelinhas! Que beleza!
Não tudo de uma vez... comi duas quentes e duas frias. Comi quase toda a canjica, é verdade...
 
Dai que depois disso, nem tinha como comer mais nada né? E realmente não comi.
 
Depois que o povo jantou em casa, resolvi lavar a louça e esvaziar a geladeira.
Tinha bolo do níver da Ana ainda.
O bolo de chocolate foi totalmente devorado, mas o de morango tinha mais da metade.
Resolvi mandar pra casa da sogra e como todo gordo que se preze... comi um restinho que ficou grudado na bandeja, de bolo e de cobertura (chocolate branco com creme de leite). Nem tinha muito, era só uma raspinha sabem... mas misericórdia! Me deu uma azia, mas uma azia de chorar.
Sabe aquelas que dói o peito? Foi bem assim.
Dormi mal pra caramba. Doia e voltava aquela coisa ruim na garganta, credo.
 
Bem, bolo eu não como tão cedo. Já decidi.
 
Dai que fiquei com muitas dúvidas...
Passei 15 dias sem os tais alimentos e me sentia super bem, disposta, sem dores.
Tudo funcionava legal, intestino, urina. Não tive azia, nenhum mal estar.
Foi só eu voltar a consumir e pronto: tudo desandou.
Ah, e não mencionei mas tive dor de cabeça e sensação de ressaca de sexta pra sábado!
 
Deixa eu contar como foi.
Na sexta a noite, comi bolo de chocolate e de morango após o macarrão.
Nunca senti tanta sede na vida. Talvez por isso minha barriga tenha inchado tanto... bebi muita água.
Dormi com sede e no sábado levantei mal. Parecia ressaca de bebida sabe?
A língua tava grossa, a cabeça doia, pesada.
Maneirei no sábado e pensei em não comer bolo, mas comi.
Dai deu piriri, rsrs.
 
E em 3 dias meu peso pulou de 57,6 pra 59,5.
Engordei quase dois quilos??
Acredito que sim.
 
 

Pelas quantidades e principalmente pela pouca qualidade do que botei pra dentro.
Nesses 3 dias, comi salada apenas uma vez!
O pão era integral, mas e daí? E todo o resto?
 
Portanto amigas: Parei.
E agora não serão só 15 dias SEM carboidrato.
A partir de agora serão muitos e muitos dias QUASE sem carboidratos.
 
Meu esquema será o seguinte:
Um dia eu como  MODERADAMENTE e no outro, não como.
E assim por diante.
E vamos ver que bicho que dá.
 
Imaginei que chegaria no máximo aos 58, 58,5... mas quando vi 59,5 na balança... que decepção.
 
Mas beleza.
Já tenho mais ou menos uma noção do que mais me prejudicou e agora, é correr pro abraço.
Mas só começo esse esquema amanhã pq embora não tenha consumido carbos hoje, ainda tem um restinho de canjica lá na geladeira.
Tô falando que gordinho é tudo igual?
Fica só enrolando, só adiando...
 
Já fui muito assim, durante muito tempo.
Mudei bastante, claro, e estou procurando acertar.
Vou comer sim a canjica hoje e amanhã, amanhã eu recomeço.
 
BEIJOS!
 
 
PS: Não chegar aos 60 foi um grande alívio.
 
15048

2 comentários:

line disse...

carbo é um pavor ne . vou tentar controlar mais pois acho que ele esta sendo uma pedra no meu caminho em relaçao ao peso .

Brechique da Dodoca disse...

Menina, vc não tem noção do bem que me faz! Além de adorar a forma como vc escreve: parece que estou na sua sala, ou vc na minha, e estamos pondo as conversas de comadre em dia! Beleza pura!
Adoro essas descobertas que vc faz sobre o seu corpo. Eu tenho hérnia de hiato e esofagite de refluxo, então tem coisas que já sei que me dão azia pra burro, além daquela volta na goela do suco gástrico! Uma titica! Côco é uma dessas coisas, tenho evitado mesmo e tem dado certo. Pão feito em casa tb costuma me dar. Tenho evitado. Mas ainda não descobri tudo. Chego lá, como vc!
Bjssssssssssssssss, quérida, Deus a abençoa!

Progresso

NeoCounter