quinta-feira, 26 de abril de 2012

O SAL!

Oi pessoas!!

Algumas coisas viciam e desde o dia que fiz a tal da ratatoullie que eu viciei no bagulho.
Já preparei três vezes e a de ontem... papai do céu! Tava boa demais! Ficou crocante, cheirosa. Comi até enjoar, rsrs.
Só que teve um probleminha... carreguei demais no sal e tô sentindo as consequências disso até agora.
Achei estranho pq acabei de comer e além da sede descomunal que senti, me deu um sono, uma moleza. Marido disse que minha pressão deve ter subido, mas não medi.
Tomei banho, escovei os dentes e antes de deitar bebi mais de um litro de água gelada. E a sede não passava!
Tomei tanta água que meu estômago ficou fazendo barulhão, kkk.
Dai que hoje cedo, acordei 5:50h e quando fui fazer xixi levei um susto.
Minha cara tava hiper inchada! Os olhos estavam até fechados, rsrs e olha que eu tenho olhos grandões! Tava quase uma japinha!
Como dormi com os braços embaixo do marido, fiquei toda marcada, aqueles vergões sabem?
Dai fiz xixi, mas achei pouco comparado ao tanto de água que bebi ontem.
Onde foi parar a água??
Dai fiz uma pesquisinha básica sobre o sal no organismo e agora fiquei assustada!

Destaquei o que achei mais interessante e espiem só:

É GRANDE MAS VALE A PENA SABER. COLOQUEI MINHAS OBSERVAÇÕES EM ALGUMAS.

1 - Qual a importância do sal para a saúde?

O sal está diretamente ligado ao volume de fluidos fora das células. Tudo que modifica a quantidade de sal afeta a retenção de líqüidos no corpo. Ele ajuda a regular as passagens de líqüido e de substâncias pela membrana das células, mantendo a pressão osmótica delas. Além disso, é importante para a transmissão de impulsos nervosos.
 
4 - Há recomendações específicas para crianças e idosos?

Ambos devem consumir menos sal. Aconselha-se que os pais não adicionem a substância à comida das crianças até os dois anos de idade. Além de o leite materno e o sódio já presente nos alimentos suprirem suas necessidades, evita-se, com isso, que elas se acostumem a uma alimentação muito salgada, já que é nessa fase que se forma o padrão gustativo.

Já os idosos devem comer menos sal (o ideal seria cerca de 5 g por dia) porque tendem a reter mais sódio e também porque, com o envelhecimento, os vasos vão perdendo naturalmente a capacidade de distensão, sendo mais provável que desenvolvam hipertensão.
ESTA PARTE ACHEI INTERESSANTE... TÔ VÉIA, É ISSO? ENTENDI DIREITO????
 
5 - Em média, quanto sal os brasileiros comem por dia?

Não há estudos populacionais que determinem um valor médio para todo o país. Mas pesquisas realizadas em alguns Estados mostraram que o consumo é de aproximadamente 12 g, valor muito acima do recomendado.
ACHO QUE COMI BEM MAIS QUE ISSO ONTEM, AFF.
 
6 - Quem não acrescenta sal à comida come pouco sal?

Não necessariamente. Estima-se que 75% do sal que consumimos seja proveniente de alimentos processados industrialmente. Molhos, como o ketchup, produtos em conserva e embutidos são as opções mais ricas em sal. Os outros 30% vêm dos alimentos naturais e do sal que adicionamos aos alimentos.
F*DEU!
 
8 - Posso suprir minha necessidade diária de sal só com alimentos naturais?

Sim. O sódio está presente na maioria dos alimentos, embora em quantidade pequena. Alimentos como carne, peixes e ovos podem suprir essa necessidade. O problema é que nossa alimentação é pobre em iodo, e o sal de cozinha é, por lei, enriquecido com essa substância. O iodo é importante para a saúde (gestantes que têm um consumo insuficiente de iodo, por exemplo, podem ter filhos com distúrbios cognitivos).
GOSTI!!!
 
10 - O excesso de sal leva à hipertensão?

Sim. Em populações que consomem muito sal, os índices de hipertensão são mais altos à medida que as pessoas envelhecem.
 
11 - O efeito do sal é o mesmo em todas as pessoas?

Não, os graus da sensibilidade ao sal variam de pessoa para pessoa. Acredita-se que algumas pessoas, por determinação genética, tenham rins que não manipulam bem o excesso de sal no organismo. Por isso, elas seriam mais sensíveis ao sal. Essa característica também está ligada a grupos étnicos: entre negros, por exemplo, a prevalência de pessoas mais sensíveis ao sal é maior. Homens e mulheres também apresentam resistência diferente ao sal. As mulheres, de modo geral, são mais "protegidas" contra os efeitos do sal até a menopausa. Depois disso, o risco de ter hipertensão é mais acentuado nelas do que neles.
 
13 - Quem tem pressão baixa precisa comer mais sal?

Não, pois o fato de a pessoa ter pressão baixa não significa que ela não possa ter hipertensão no futuro. Além disso, sabe-se que os riscos de problemas cardiovasculares são maiores entre pessoas que comem muito sal mesmo quando elas não apresentam hipertensão arterial. O mesmo vale para problemas renais e digestivos. Estudos também mostram que o excesso de sal pode causar broncoespasmos, piorando quadros de asma.
 
14 - O excedente de sal é liberado pelos rins? Então por que se preocupar com a quantidade?

O rim tem uma capacidade limitada para filtrar e excretar o sal. Quando o consumo é muito alto, o rim trabalha sob uma pressão maior e pode ter seu funcionamento comprometido. A hipertensão é uma das principais causas de doença renal crônica. Além disso, ingerir muito sal aumenta os riscos de cálculo renal --formação de pequenas "pedras" nos rins.


15 - Em quanto tempo o organismo consegue expelir o excesso após uma alimentação sobrecarregada de sal?
Pessoas normais demoram de um a dois dias para reequilibrar o organismo. Em pessoas com hipertensão, o processo de eliminação do excesso de sal demora de cinco a sete dias.
PREOCUPANTE ISSO.
 
20 - Qual a diferença do sal para o glutamato monossódico?

Além do cloreto de sódio, esse tempero tem outras substâncias que realçam o sabor de alguns alimentos. Como é rico em sódio, ele não pode ser considerado uma alternativa saudável ao sal.
F*DEU GRANDÃO!
 
Então, se vc teve a paciência de ler acho que foi útil né?
 
Sempre me preocupei com a quantidade de sal na comida e até me incomoda coisas mais salgadas... mas ontem, não sei o que me deu. Eu comi toda ratatouille salgada como estava e só percebi a cagada depois...
Bem, mas já foi, passou e pretendo não repetir.
Sobrou metade da forma e pra suavizar, farei mais uma sem tempero e misturo as duas. Capaz de ainda assim ficar salgadinho, rsrs.
 
Outra coisa que sei que devo fazer e ainda não fiz e nem sei se consigo é parar de usar o tal temperinho do amor! Aquele mesmo, que tem vários tipos, cores e sabores... o SAL zon
Eu aprendi a cozinhar usando esses temperos, embora na minha casa meus pais nunca usassem.
Minha mãe mesmo odiava esse "potinhos mágicos". Falava que era coisa de mulé preguiçosa, rsrs.
O negócio dela era alho, cebola, sal e salsinha! Isso era tempero.
Meu pai também não era muito fã, mas usava vez ou outra o tal do caldo knorr.
Dai eu cresci... assumi boa parte das refeições e pronto: querendo ou não, eu colocava na comida e desde então nunca mais larguei.
 
No meu armário mora uma caixa desses temperinhos... tem pra tudo: aves, peixes, arroz, feijão, saladas. Tem de legumes, de bacon, tempero gaúcho, nordestino e claro: o glutamato em pó.
Acho que eliminar esse hábito será bem difícil, mas pretendo reduzir o consumo e vou começar a partir de hoje.
 
Aliás, hoje minha comida tá toda com o mínimo de sal possível.
 
Isso me fez mais uma vez enxergar que: NÓS SABEMOS O QUE NOS FAZ MAL, TEMOS ENTENDIMENTO DE MUITAS COISAS... E AINDA ASSIM: ERRAMOS!
 
Mas, sempre temos a chance de acertar e melhorar, né mesmo???
 
E claro que hoje eu não me pesei né pessoas!
 
Não quis estragar meu bom humor.
 
E vcs? Bora diminuir no sal???
 
Volto depois que esse inchaço todo passar, o que deve demorar até dois dias... merd* viu!
 
Beijos.
14387
 
 

2 comentários:

A teimosa disse...

nem me fale em sal.. eu sou a viciada em pessoa.. como mexerica com sal, laranja com sal, tomate com sal, melancia com sal, manga com sal.. e muito muito muito sal.. ja tentei reverter..mas qdo me empolgo..nem eu me seguro.. bjokas

Brechique da Dodoca disse...

Juro que quero entender o Maria/Andrea! São duas? Impossível, vc é uma só! Que, aliás, quando leio as postagens, fico imaginando a delícia que deve ser sentar ao seu lado e jogar um monte de conversa fora! rssssssssss Conversa séria, claro, que a gente ri pra ficar mais leve, ora!
Amei a postagem e é isso mesmo, querida, vai se desvencilhando das armadilhas dos caldinhos. Não precisa levar a ferro e fogo, claro, mas elimina alguns (os do feijão, legumes e arroz, pelo menos), use só os das carnes. Até a sua disposição vai melhorar, acredite.
Bjssssss, quérida, Deus a abençoa!

Progresso

NeoCounter