sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mudando de assunto...




Oi pessoas!!


Voltando ao assunto original do blog, deixa eu contar como estamos, eu e filhota.

Mantenho os mesmos 63 de tempos e não muda! Salvo na tpm, que geralmente vai pros 64.

Tô ficando cansada disso...

Deixei de lado as porcarias e quando como, como pouco e agora mais raramente.

ENTÃO PQ RAIOS EU EMPAQUEI NESSES 63 KILOS????

Apelidei como a maldição dos 63, uma antiga história que qualquer dia eu conto, rsrs. Continuamos as caminhadas, porém não todos os dias.

Ana visualmente falando está menos fofa.

Acho que cresceu "pra cima" e acabou distribuindo, rsrs.

Está oscilando entre 39 e 40 kilos.

Minha alimentação já postei aqui... não como carnes vermelhas, só frango, ovos e peixes (itens que pretendo abandonar futuramente também!), bebo leite desnatado, como todos os tipos de frutas, verduras e legumes, utilizo pouquíssimo óleo, não tomo refri e nenhuma bebida alcoólica e evito doces em geral. Não uso açúcar pra quase nada.

Pontos negativos: Algumas vezes exagero no pão e no arroz... e quando isso acontece é um problema!


Alimentação da filhota é igual, só que ela come doces e refrigerante quando pode.

Por isso eu evito comprar doces e refri raramente entra na minha casa.


Lembro quando a pediatra me disse que a culpa dela estar gorda era minha... fiquei muito brava.

Depois uma outra pediatra (essa eu passei numa emergência num hospital público e fiquei surpresa com o atendimento. 10 a zero pros médicos do convênio) que além de ter dito que eu tinha a minha parcela de culpa, pediu pra orientar quem cuidava dela durante o dia. Ou seja, e a a cuidadora (avó) éramos culpadas sim, visto que Ana não compra e nem prepara suas refeições!


Não posso chegar culpando a avó dela, embora a mesma admita que exagera nos pratos da neta...

Ana é assim: ela gosta de comer, como ela diz... Mãe, eu gosto de comer...

Sei que na grande maioria das vezes não é fome e ela sabe disso.

Em casa é bem mais fácil controlar, mas ela passa a maior parte do tempo na avó... daí fica mais difícil.

A avó fica com dó... é foda.

Ela admite que o prato da Ana é igual ao de um adulto e ela coloca muito mais comida pra ela do que pro outro neto da mesma idade!

Já pedi, já implorei pra ir diminuindo... mas acho que tá fazendo o contrário sabe...

Ela não é uma má pessoa (não neste sentido) mas peca pelo excesso de zelo.

Vejo a diferença nas quantidades que ela come quando está em casa nos finais de semana e feriados... acho que ela até emagrece nessas ocasiões!


Percebo que as caminhadas fazem muito bem a ela e geralmente aos sábados (após passar a semana comendo feito doida) ela está mais cansada pra caminhar.


Geralmente faço subidas nesse dia e ela fica exausta rapidinho!


Não sei o que fazer... só sei que preciso melhorar isso.


Sábado passado caminhamos 1 hora e meia e no finalzinho ela estava ofegante, suada.


Já pensei em elaborar cardápios e até mesmo levar a comida dela em marmitinhas... mas ela acha um exagero.

A comida da avó é super cheia de óleo, além dela abusar nas frituras.

Saladas até tem, mas ela enche de óleo também. Sei disso pq já comi lá e sei como ela prepara.

Nada contra, só acho que numa casa onde tem gente com colesterol nas alturas, excesso de peso e hipertensão, isto devia ser evitado né??

Mas vai falar... Por isso evito me meter...

Dai se eu falo, eles metem o pau... se não falo, metem o pau do mesmo jeito, rsrsrsrs.


Só sei que não sei o que fazer, hehe.


Se alguém tiver alguma sugestão que não fira o coração da avó e não me torne mais "bruxa" do que já me pintam, eu aceito, rsrs.


E vamos levando... espero sair logo dos abençoados 63 kilos. Quem sabe pra semana que vem não tem novidade né??

Volto pra contar.


Beijos e ótimo fim de semana pra todos.

18




















Um comentário:

Anônimo disse...

Andréa, parece que era eu falando nesse post, minhas brigas com meu marido sempre forma por causa dos outros, por fofoca, por isso e por aquilo. Ele vivia 100% a familia dele, na mesma época que tu tava te separando eu tb, passei horrores, agora estamos nos entendendo, graças a Deus, a solução que achei foi convencer ele a morar longe deles, estamos programando a mudança pra 2013. ai sim terei paz. Beijos
dilneareis@hotmail.com

Progresso

NeoCounter