quarta-feira, 12 de maio de 2010

Eu e os 61 kilos

Oi Crianças

Faz tempo que não falo sobre peso. Nem o meu, nem o da Ana.
Ana está com 32. Pesei hoje cedo. Mas não medi a altura... preciso começar fazer isso, pq não adianta querer que ela emagreça quando pode estar crescendo. Complicado.
Farei um controle melhor.
E já faz muitos dias que noto que ela está comendo menos. Não está mais tão, tão ansiosa.
A sogra, a cunhada e o pai notaram também. Mas ninguém disse nada pra ela, pra não atrapalhar, rsrs. Vai que falamos e ela desembesta comer né?

O meu deu os mesmos 61... desde muitos dias atrás. E aquelas calças que não fecham...
Então, resolvi que preciso mesmo diminuir o que gosto. O PÃO.
Ah, e também o arroz e o macarrão...

Acho que já contei aqui que gosto muito de pão, e também de arroz.
Só que comendo do jeito que estava, nunca vou emagrecer.
Assim: eu não como exageradamente, MAS estava comendo todos os dias e o quanto eu queria.
E me lembro bem que durante aquele processo de emagrecimento, eu reduzi bastante as quantidades desses itens.
Arroz, por exemplo, eu comia muito raramente.
Fiquei sem comer pão por meses. Comia só torradas ou bolachas de água e sal.
E quer saber? Não tinha vontade. Não me fazia tanta falta.
Eu queria muito emagrecer, sair daqueles 70, sair da casa dos 60 (olha eu aqui de novo!) que fui firme e abri mão dessas delícias.
Só que quando cheguei nos 57 e poucos, voltei a comer.
Mas o problema não foi voltar a comer.
O problema é que voltei a comer em quantidades absurdas.

Sabem aquele pão italiano?
Se visse um na minha frente, eu comia metade tranquilo.
Macarrão? Um prato cheio.
Arroz? Putz... mais de 10 colheres B-R-I-N-C-A-N-D-O.

Agora me digam: como uma pessoa quer não engordar comendo assim (sim, eu engordei mais de 4 kilos) e pior, como quer emagrecer se continua comendo?
Difícil né?
Dos 62 que estava, emagreci apenas 1 e empaquei. Porque?
Porque eu não reduzi o suficiente e muitas vezes ainda me pego comendo um montão de arroz puro.
Isso mesmo. Eu acabo de fazer o arroz, coloco no prato e mando ver. Fervendo, queima até a língua, desce queimando tudo.
VÊ SE ISSO É COISA DE GENTE CIVILIZADA???.

Bem, então desde domingo eu tenho diminuido bastante essas coisas. Pão, arroz e macarrão.
Doces eu não diminui. Cortei mesmo. Pelo menos por enquanto.

Tenho abusado dos legumes no vapor e em forma de saladas.
Comi salada de jiló, de vagem, berinjela além da básica - alface crespa com cebola que eu amo.
E vamos ver se desempaca né?

Desde sábado tá frio. Ontem saiu um sol bem quente enquanto fui andar no meu horário de almoço, mas hoje já estava gelado de novo.
E nesse frio a vontade de comer aumenta e principalmente de coisas mais calóricas...
Então essa é a hora.
Ou me mexo agora pra desempacar e talvez emagrecer, ou continuarei na mesma pasmaceira, nem froide nem sai de cima, sacolé???

Aliás, falar em se mexer... tá complicado também. Caminhar nesse frio e ainda mais levando a Ana? Não dá.
E já faz muitos dias que não caminhamos... e eu nem faço o simulador e ainda não comprei a mini cama elástica pra ela.
Tá froidis mesmo.

Mas vai mudar, eu garanto.
Pelo menos eu já comecei né?
E você???

BEIJOS.

4 comentários:

Lisa disse...

Oieee... diminua mas não precisa deixar de comer nada...a não ser que vc não consiga conviver com o que gosta e comer pouco... igual eu com chocolate... ou eu como muito ou não como... pão eu como mas nem sou tãooo viciada...apenas gosto... arroz feijão eu amo mas consigo controlar... minha perdição mesmo é chocolate... tudo que é de chocolate menos bolacha recheada vai pra dentro que é uma beleza...
Então eu evito...só como derivados que sei que não me levam a compulsão... é a vida né?
rsrsrsrs
Um beijão pra vc, pra Ana e vcs vão conseguir... nós vamos!!

Lisa
www.escrevendoemagrecendo.zip.net

Marilia disse...

Eue stava falando sobre isso hoje, demoro tanto tempo p me acostumar com o calor a comer saladinha, frutas e afins...qdo consigo esfria e tenho q me aostumar com sopinha, caldinhos, cházinho , acho que sou lerda mesmo, levo uma estação pra me acostumar a alguma coisa....cara de pau, é isso, porque com comida que adoro! fico protelando pra poder curtir mais o que tem de bom em cada estação, por isso meu emagrecimento é tããão devagar, mas desistir jamais.
beijos, pras duas

Beth disse...

A sua pequena pode estar se sentindo menos pressionada e, desencanando um pouco, naturalmente vai se adaptando e tmabém comendo menos. Quando ela perceber o que isto fará de bom com o seu corpo, os benefícios práticos (roupinhas, coisas assim), aí vai comprar a idéia com mais animação e leveza.
Mudar hábitos é coisa que leva tempo. Começa com a gente entendendo que PODE COMER TUDO, mas que TEM O DIREITO E O PODER DE ESCOLHER a melhor maneira de comer o que, quando, onde e se realmente vai valer a pena.
Gosto de pão, gosto de arroz, mas não me sinto jamais refém deles, não dou o comando. Quando falho, seja de leve ou falha feia mesmo, é ainda me achando a tal, é ainda me vendo no comando, mas dando uma de prepotente (meu mal), na base do "ah, eu faço porque me garanto". Felizmente, estou de novo dando bye bye a esta prática tão ruim, e tudo está dando certo de novo. Beijão!

Mary disse...

A Ana deve estra passando da fase comilona. Em geral essas fases se intercalam. Mas é claro que é ótimo ficar de olho.
Quanto aos teu pão, arroz e macarrão: diminui mas não elimina, flor.
Eu tb sou louca por carboidratos. Opto pelos integrais sempre que posso mas não abandono jamais. Senão me deprimo! rsss
Beijão.

Progresso

NeoCounter