terça-feira, 6 de maio de 2008

Hoje é um novo dia!!!!!!!



Nossa, que gripe!!!!

Desde ontem estou toda mole, espirrando sem parar, com coriza e uma tossinha chata... nem ia postar hoje, mas preciso.

Hoje resolví contar a história da minha vida pra vocês.

Lá vai...

Fui uma criança bem magrinha. Magrinha mesmo.

Lembro que eu e meu irmão, da mesma idade, não comíamos direito. Minha mãe, como toda mãe, era muito preocupada com nossa falta de apetite.

Tinhamos uma prima que era nossa babá e lembro sempre da minha mãe falando pra ela que só poderíamos sair da mesa se o prato estivesse vazio. Ela falava: limpo, rsrs.

Minha prima ficava entre a cruz e a espada, e quando minha mãe não estava por perto, ela tratava de limpar os pratos pra gente, rsrs. Quando não tinha jeito, tinhamos que comer tudo, e lembro que muitas vezes, nas últimas colheradas eu acabava vomitando...

Isso foi até os 7 anos. Como eu era bem magrelinha, uma tia (que raiva!!!!), ficava falando pra minha mãe e pro meu pai que eu era doente, pq era muito magra e tal... Nunca ví gordura ser sinal de saúde...

Meu pai ficou preocupado e conhecendo um farmacêutico, pediu que me aplicasse injeções de vitamina. Eu chorava, esperneava, mas dia sim, dia não, eu ia à farmácia tomar as benditas injeções...

Quando estava com uns 9 anos, lembro que começei a comer mais. Fazia até disputa com meu irmão pra ver quem comia tudo primeiro e não era raro eu repetir o prato... Mesmo assim, não engordei até os 11 anos, quando menstruei pela 1ª vez. Mas, a partir daí... Parece que tudo resolveu crescer no meu corpo.

Em poucos meses, ví meus seios ficarem do tamanho que são hoje (acho até que foram maiores), meu quadril ficou gigantesco, minha bunda, minhas coxas... fiquei imensa (acho que com o peso que estou hoje) e eu era bem mais baixa que agora.

E foi assim que tudo começou, com 11, 12 anos, eu parecia mais uma mulher de 20, tamanha foi a mudança que aconteceu. Tenho uma foto, vou procurar e colocar aqui. Era terrível.

Eu tinha tanto ódio quando alguém me chamava de gorda... pior foi uma vez, quando fui com a Areta (minha irmã) ao mercado e perguntaram se era minha filha... Imagina, perguntar isso a uma menina de 12 anos...

Mas, eu crescí mais alguns centímetros e o peso deu uma normalizada, embora eu continuasse gorda pra idade e altura.

Aos 16 anos, lembro que estava com um corpo até razoável, mas nunca havia feito nenhum regime específico.

Aos 17, conhecí meu marido e estava gordinha de novo... lembro que a primeira vez que fomos à praia, eu usei um maiô. Que coisa horrível!!!!!

Aí eu fiz minha primeira dieta. Foi uma tal dieta da USP, que descobrí tempos depois que de USP não tinha nada...

Minha mãe fez comigo pra me dar força, e em uma semana, cheguei aos 54 kilos. Emagrecí 6 kilos.

Lembro bem, pq eu me pesei e meu marido também, e ambos estávamos com 54 kilos.

Mantive esse peso por algum tempo, mas quando resolví morar junto, aí desandou... era um tal de engorda-emagrece do caramba.

Lembro que quando entrei no Hospital pra trabalhar, em 92, eu estava bem gordinha... e fiquei assim até 95... nunca me cuidei pra emagrecer. Lembro de um dia, que jamais irei esquecer: Estava no vestiário e tinha duas meninas conversando. Uma era até gordinha, e estava dando conselhos pra outra, que era bem magra e queria engordar.

Lembro que estava de costas e ela falou pra magra: engordar? pra que? pra ficar assim? Nisso eu virei e ela estava apontando com a cabeça pra mim...

Aí ela disfarçou, pediu minha opinião se a menina precisava engordar e tal...

Eu me limitei a responder: Não, vc está com um corpo ótimo, se engordar, vai acabar como nós!! Me referia à menina também, que havia feito o tal comentário e me apontado. Poxa, como as pessoas são maldosas... e olha que a filha da mãe nem bonita era, muito menos magra, pra poder falar de mim!!

A partir daí, decídi emagrecer e foi a primeira vez que fui ao médico.

Era uma médica e ela me receitou uma fórmula. Foi milagrosa, em menos de 2 meses, eu cheguei aos 52 kilos!!

Fiquei tão magra, mas tão magra, que fiquei feia. Tenho uma foto, que eu estava com um pescoção, parecia mulher girafa, rsrs, de tão magra.

Fiquei neste peso por alguns meses,engordei pouco, até que decídi engravidar. Isso foi em agosto de 95.

Engravidei do Daniel com 58 kilos, mas estava magra ainda.

Tive uma gravidez normal, trabalhei até o último mês. Porém, a cada visita pré natal, meu médico me dava um esporro. Eu engordava 2, 3 até 4 kilos num mês. E olha que eu nem comia tanto, mas comia muita bobagem.

Resultado - 24 kilos em 9 meses. Cheguei ao final da gestação com 82 kilos, embora na maternidade acusasse 84 kilos...

Fiz uma cesárea, e o médico me disse depois que era bem provável que meu trabalho de parto não estivesse evoluindo devido ao meu peso...

Passei 24 horas na maternidade, na sala de pré parto vendo gestantes entrando e saindo... e eu lá... esperando ter alguma dilatação e nada!!!!

Passado esse tempo, sem sucesso, meu médico sugeriu a cesárea. Topei na hora, pq eu não dilatava, mas tinha contrações dolorosas demais...

E foi. O Dan nasceu com 3.800k, o que significa que os 20 kilos a mais eram gordura pura!!!!!

Lembro que nos dias de internação, meu médico ia me ver e numa das visitas perguntou se havia outro bebê esquecido na minha barriga. Olha a situação...

Saí do hospital com uns 79 kilos, inchada pra caramba, enorme de gorda.

Fiquei de licença 4 meses e voltei a trabalhar com 70 kilos. Estava gigantesca!!!!

Ouvi muitos comentários no corredor e novamente decidi procurar outro endócrino... E fui. Quando cheguei à consulta, estava com 69 kilos e mais uma vez, com fórmulas milagrosas... emagrecí e fiquei com 58. Fiquei bastante tempo assim. No final de 97, saí do emprego pra cuidar do meu filho e em casa, meu peso oscilava, mas nunca passava dos 62.
Em 99 recorrí à mais remédios, pq decidí casar e estava fofa, rsrs. Voltei aos 58.

Em 2000, após perder meu pai, ví meu peso chegar nos 64 e me sentia uma baleia (meu peso hoje está entre 64/65)...

Procurei outro médico e em pouco tempo cheguei nos 56 (minha meta).

Fiquei linda, maravilhosa, recebí vários elogios... e mantive algum tempo, sem remédio. Porém, remédio só faz milagre quando está sendo tomado...

Em 2002, engravidei da Ana. Foi sem querer, num dia que eu não engravidaria, mas ela veio. Claro que eu amei, embora tenha sido uma época inadequada.

Quando confirmei a gravidez, na mesma hora decidi que não faria como a primeira gestação, iria engordar somente o necessário e assim foi até o 4º mês...

No 5º mês, minha mãe faleceu e a partir daí, engordei muito. Passei a comer feito louca e o resultado - 24 kilos a mais... com um agravante - não cheguei aos 9 meses, ela nasceu com 36 semanas, pesando 2880k... ou seja... mais de 20 kilos meus era pura gordura!!!! Imaginem se eu ficasse mais um mês grávida... chegaria aos 30...

Quando ela estava com 3 meses, no meu aniversário, meu cunhado tirou uma foto minha com 70 kilos. Quase infartei quando ví...

O que era aquilo???? Confesso que rasguei a foto e chorei muito. Eu ví uma mulher enorme de gorda, feia (só o cabelão que tava bonito, rsrs).

Quando ela fez 4 meses, entrei aqui na empresa da família onde trabalho, e a partir daí iniciei minha luta pra emagrecer.

Cheguei a pesar 62 kilos (com remédio, a última vez que tomei), mas nesses quase 5 anos, tenho oscilado e voltei, em janeiro, aos 70 kilos... lembrei daquela foto do meu aniversário e nem me olhava no espelho.

Foi aí que decidi mudar!!

Lembro que em janeiro quando me pesei e ví os 70.5 na balança, eu gelei e pensei: Ou vc se cuida, ou se cuida. E desde então, estou me cuidando.

Quem acompanha o blog, que iniciei em fevereiro, pode notar que estou melhorando.

Fiz minha opção de nunca mais tomar remédios e isso foi uma coisa muito certa, afinal, provei pra mim mesma que sou capaz de emagrecer sem eles.

Confesso que no início fiz umas loucuras... passei 2 semanas comendo barrinhas de cereal, sopas de pacotinho e shakes... Foi loucura, mas só aí emagrecí 3 kilos. Depois iniciei a dieta da proteína, com muito medo, mas emagrecí mais 1... e de lá pra cá, tenho feito reeducação, o que já me fez emagrecer mais um pouco.

Então, de janeiro pra cá, foram quase 6 kilos pro beleléu.

Não foi muito, porém, já considero uma vitória. Eu achava que jamais emagreceria isso somente com a força de vontade, sem remédios. E consegui, eu emagrecí!!!!

Falta ainda quase 10 kilos... mas tenho absoluta certeza que até dezembro, essa meta será atingida. Essa é a minha escolha e estou correndo atrás do prejuízo e cuidando de mim.

Nunca mais vou passar pelo apuro que passei no ano novo de 2007, quando não tinha uma roupa que entrasse em mim. NUNCA MAIS!!!!

Mesmo que eu emagreça 1 kilozinho por mês, já vou ficar muito feliz.

Bem gente... essa a minha história. E uma coisa eu concluí com isso tudo: só engordamos, pq comemos demais. Ninguém engorda por tendência, por genética... isso pra mim é balela... Engordei porque comí mesmo e assumo. Só que agora é a hora de reverter isso e é o que estou fazendo.

Muitas pessoas tem me incentivado aqui no blog e só tenho a agradecer e pedir que continuem me apoiando.

Nunca pensei em desistir, mesmo quando não vejo o marcador da balança baixar e torço pra que todas sejam assim, bem determinadas. Não desistam nunca!!!

Desculpem o tamanho do post, mas sentí necessidade de colocar pra fora...

Beijos, fuiii.


5 comentários:

Tati disse...

Ufa, terminei de ler...hehehe e adorei....é sempre bom saber um pouco mais da historia de cada menina que a gente acompanha os blogs......é bom vc relembrar e o melhor ainda é comparar e ver o qto vc melhorou...e isso que importa....pq o q passou passou e agora é correr atras dos nossos sonhos e ter o gostinho deles serem realizados muito em breve....bjaum e ótima semana!!!

Areta disse...

Oi flor!
Tá inspirada hoje pra escrever heim, rsrs!
Lí tudinho, apesar de que já conhecia a sua história, ow eu tb tomava vitamina pra engordar??? Se eu tomava num lembro não!!! kkk

Mais é bom desabafar, estou precisando escrever um pouco também, mas por enquanto a preguiça não deixa, quem sabe daqui mais uns dias eu escrevo né!

Força ai viu, toma bastante chá pra melhorar dessa gripe ai, tb estou gripada, estou um caco só!
Beijos e mais tarde entro no msn pra gente conversar!
Beijosssss

disse...

Puxa Andrea, sua história se cruzou várias vezes com a minha e tenho certeza de que muitas outras meninas vão se identificar tb com ela. Foi e continua sendo mesmo uma luta, não tenha dúvidas. Em duas coisas vc está certíssima: remédios têm efeito temporário e não existe tendência para engordar, existe tendência para comer (afinal ninguém nunca viu gordo em campo de concentração, certo?). É isso aí, agora com a RA e perseverança vc vai continuar a colher resultados, mesmo que demorem mais, mas com certeza serão mais duradouros.

E vc já viu que estou saindo da blogosfera, certo? Desejo tudo de bom prá vc, muito sucesso em seus planos e de vez em quando passo por aqui prá ver como está se indo. Muito obrigada por tudo. Bjs Zá

Debi disse...

ola Maria, acabei de criar meu blogger, ainda estou me adapitando por aqui. Gostaria de de reuniar pessoa que como eu lutam pela balança e procuram e elevar estima.

Desejo melhoras pra vc... Mande essa gripe bem pra longe!!!

Bjinhusss

Flávia disse...

Oi Andrea,

Não sei se minha história foi melhor ou pior que a sua..rsrsr
Você engordou e emagreceu várias e eu que perdi o controle total e cheguei aos 128kg sem escalas?
A vida ensina muito.
Sempre tive medo de tomar remédios pois sabia que o resultado quando parasse seria um só: engordar tudo denovo.
Apenas 3% da população de obesos tem problemas de sáude. 97% são gordos porque comem errado e não se exercitam. Essa que a verdade.

Não importa o tempo que levamos para emagrecer. Tem que se o suficiente para mudarmos verdadeiramente os nossos hábitos e isso varia de pessoa para pessoa.

Um beijo

Progresso

NeoCounter